Travelex Bank
  • flag br
  • flag usa

Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Por que investir em metodologias ágeis no mercado de finanças?

Investimento
Investimento

2 min de leitura

Por: Confidence Câmbio • 10/11/2022

Há anos, empresas de todos os setores, empenhadas em modernizar suas operações, têm colocado esforços no que chamamos de “transformação ágil”. A pandemia só reforçou a urgência, estabelecendo a necessidade imediata de adaptabilidade e velocidade. Descubra por que esse modelo operacional é relevante para o setor bancário

Metodologia ágil é um conjunto de técnicas e práticas para gestão de projetos que oferece mais rapidez, eficiência e flexibilidade. Mas, talvez sua principal característica seja relacionada a prazos: a melhoria contínua está necessariamente atrelada a um período limitado para concluir o trabalho. Em outras palavras, a metodologia ágil torna os processos mais simples, dinâmicos e interativos, da concepção da ideia até o produto final.

Certo, mas e como isso é possível? O “agile” incentiva uma resposta rápida e flexível às mudanças que podem ocorrer durante o ciclo de desenvolvimento – seja de um produto, de um processo ou de um projeto. Além disso, essa abordagem facilita o compartilhamento de informações dentro da equipe, que toma decisões horizontalmente.

A história da metodologia ágil

Equipes de produtos em todo o mundo usam o desenvolvimento ágil para inovar. Mas o que há nesse método que funciona tão bem? Para responder a essa pergunta, vale a pena entender as origens do movimento.

Em 2001, 17 desenvolvedores de software se reuniram e lançaram um documento chamado “Manifesto Ágil”. O objetivo era desenvolver projetos de forma menos burocrática, mais eficiente, sem dispensar planejamento e documentação. Eles viam seu trabalho prejudicado pelas metodologias clássicas de gestão de projetos, que,  muitas vezes, não dava conta de atender a demandas específicas e difíceis de prever. O texto  foi construído com base em 4 pilares:

  • Os indivíduos e suas iterações acima de procedimentos e ferramentas;
  • O funcionamento do software acima da documentação;
  • A colaboração com o cliente acima de negociação e contrato;
  • A capacidade de resposta a mudanças acima de um plano pré-estabelecido.

A prioridade é entregar um produto de qualidade, com foco na melhor experiência do usuário.

Ultrapassando os limites da tecnologia da informação, onde foi primeiramente idealizada, a metodologia ágil já é uma realidade em empresas dos mais variados tamanhos e segmentos de atuação.

Por que investir em metodologias ágeis no mercado de finanças?

Elencamos alguns motivos que explicam a relevância da abordagem ágil no mercado de finanças:

1. As mudanças na indústria vêm se acelerando.

A razão mais evidente é a velocidade com que a indústria vem se modernizando – as instituições financeiras precisam fazer mudanças muito rapidamente em suas prioridades e processos operacionais. Em um ambiente de maior competição, inclusive com startups, exige-se mais velocidade na tomada de decisões estratégicas: a concorrência puramente digital desencadeia essa necessidade de aprimoramento rápido (leia mais sobre a transformação digital no setor financeiro).

2. A essência complexa do mercado.

A natureza regulatória dos bancos no Brasil é complexa e burocrática. Uma metodologia ágil simplifica processos e permite que pontos problemáticos na jornada do cliente sejam resolvidos pontualmente. As soluções, depois, podem ser aproveitadas em outros casos.

3. Integração de equipes

A cultura de agilidade também pressupõe a alocação de times multidisciplinares em projetos, o que acaba desconstruindo a imagem de áreas compartimentadas. A informação, por sua vez, circula mais democraticamente entre os colaboradores.

4. Atração e retenção de talentos.

O setor financeiro requer talentos como qualquer outro. Mas, para atraí-los, deve ser percebido como um lugar que capacita e desenvolve pessoas para um melhor desempenho – características de uma organização ágil.

Fontes: Valor Econômico, Neil Patel e Zendesk.