Travelex Bank
  • flag br
  • flag usa

Acesse seu Internet Banking

Acesse o nosso Internet Banking e faça suas operações de câmbio online.

Selecione o tipo de conta

Investimento internacional: o que é e como fazer?

Investimento
Investimento

3 min de leitura

Por: Confidence Câmbio • 3/11/2022

Um bom investimento, por definição, visa reduzir os riscos e maximizar os retornos. Há uma série de opções que podem se encaixar aí, a depender do perfil de quem está investindo. Uma das estratégias para ser bem-sucedido nesse negócio mora na variedade do portfólio: na carteira mais rentável, ativos estáveis e equilibrados dividem espaço com títulos de rápido crescimento. A diversificação geográfica entra como um “plus” na história – a combinação criteriosa de investimentos internacionais pode multiplicar as chances de retornos e abrir um grande leque de novas oportunidades.   

O que é investimento internacional?

De maneira geral, podemos dizer que investimento internacional é todo e qualquer ativo disponível em outros países, e cuja rentabilidade depende de fatores externos. 

É interessante notar que ainda existem muitos investidores brasileiros experientes que não consideram os mercados de outros países. Entretanto, eles permitem que você aproveite diferentes tipos de macropolíticas, moedas e movimentos do mercado global. Mais importante, limitam sua exposição a ativos domésticos, reduzindo o impacto de eventuais contratempos. Sobre as vantagens de um investimento internacional, falaremos a seguir.

Por que fazer um investimento internacional?

Aqui estão algumas das razões mais importantes pelas quais você deve considerar fazer um investimento internacional.

Diversificação geográfica

Os mercados em todo o mundo têm um desempenho diferente em momentos diferentes. Portanto, como investidor, se você tiver um portfólio diversificado, espalhado por lugares estratégicos, terá mais garantias de que seu dinheiro forneça melhores retornos ajustados ao risco.

Diversificação de moedas

Investir em um ativo internacional pode fornecer uma proteção natural contra a depreciação do real e a volatilidade do mercado global.

Novas oportunidades

Investir no exterior também abre novas oportunidades de crescimento potencial, principalmente nos mercados emergentes. Claro, é preciso equilibrar as expectativas com os desafios e riscos inerentes do plano.

Como investir no exterior?

Existem algumas maneiras pelas quais você pode iniciar um investimento internacional. É possível escolher uma ou criar um mix – leve a geografia em consideração ao tomar suas decisões.

Investimento Direto

O intuito é investir como um local no país estrangeiro, o que exige que você possua conta em banco no exterior. Você aplica nos fundos e nas bolsas de valores diretamente. Para fazer investimentos diretos mais assertivos, pode contar com a opinião de especialistas em câmbio, que sugerem o timing e a melhor estratégia para evitar custos desnecessários. O segmento de negócios Unlimited, do Travelex Bank, foi idealizado para simplificar o câmbio para quem deseja ter uma consultoria customizada

Investimento em fundos de índice/ETFs

Um dos meios indiretos de investir em mercados globais é por meio de fundos  que reúnem um conjunto de ações em um mesmo ativo e que são negociados em bolsa: os ETFs. Com eles, é possível comprar cotas de fundos como se fossem ações e a administração, passiva, fica por conta  de uma gestora (que segue uma metodologia de investimentos). 

Fundos de Investimentos no Exterior

São fundos de ações pertencentes e operados por especialistas estrangeiros para investir em instrumentos em seu país de origem. Você delega a um gestor a responsabilidade de gerir o seu dinheiro em troca de uma taxa de administração anual e uma taxa de performance.

BDRs (Brazilian Depositary Receipts)

Uma outra forma de investir no exterior é por meio de um BDRs (Brazilian Depositary Receipt), um certificado de depósito de ações estrangeiras que tramita na bolsa brasileira em reais e fica disponível para os investidores de renda variável que desejam investir no exterior. Na prática, funcionam como recibos dos papéis de empresas que possuem capital aberto em bolsas de valores.

E os riscos?

Fazer investimento internacional, obviamente, envolve riscos. O primeiro é o cambial. Mudanças na taxa de câmbio entre a moeda estrangeira de um investimento internacional e o real podem aumentar ou reduzir seu retorno. Por isso, é importante entender as considerações de um especialista. O time do Travelex Bank se preocupa em proporcionar a melhor experiência em câmbio para as obrigações em moeda estrangeira. O consultor cambial está sempre próximo e atento às movimentações do mercado para que você garanta a melhor negociação. 

O investidor que compra ações de empresas estrangeiras também deve estar atento aos fatores políticos, econômicos e sociais que podem afetar o valor de seu investimento. Mudanças na liderança política, agitação civil ou acordos comerciais restritivos são exemplos de eventos que podem afetar os retornos do mercado. 

Por fim, surgem os desafios comuns em mercados que operam de forma diferente do que você está habituado. Diferenças nas práticas contábeis podem dificultar a comparação de investimentos estrangeiros e domésticos. Vale ficar atento e estudar suas opções.


Fontes: InfoMoney, Suno e Forbes